Alguns Remédios Para Perda De Peso – Será Verdade?

Um medicamento prescritivo pode-se tomar somente quando um médico aconselhar. É diferente da medicina em cima do balcão quando você pode comprar sua aspirina facilmente a partir da farmácia.. Remédios para perda de peso.

Medicamento ou remédios para perda de peso são usados por médicos para curar a obesidade. O medicamento é usado junto com mudanças de dieta e exercícios para ajudar ao paciente a reduzir o seu peso, o que pode ser de outra forma colocar o paciente em perigo.

Alguns remédios para perda de peso

A dose e o uso de qualquer medicamento de prescrição dependem essencialmente do modo como o médico avalia o estado de saúde do paciente. Este artigo percorre alguns dos medicamentos mais comuns de prescrição, utilizando as informações fornecidas pelo Medline Plus, Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais e site de remédios do governo.

Os remédios para perda de peso só é aprovado para os pacientes que têm um IMC (Índice de Massa Corporal) de 30 ou acima. No caso eles sofrem de outros riscos para a saúde, como pressão alta, doenças cardíacas, etc.

FDA aprovou uma série de medicamentos que podem ajudar as pessoas que sofrem de obesidade. Estes medicamentos não são recomendados como a fonte primária de conseguir a perda de peso, mas como uma ajuda quando as mudanças de dieta e exercício simplesmente não podem ajudar o paciente da zona de perigo.

David Orloff, MD, diretor da Divisão de Drug metabólicos e endócrinos produtos da FDA diz sobre medicamento para perda de peso e de prescrição, “não há nenhuma pílula mágica para a obesidade, o melhor efeito que você vai conseguir é com um regime a longo prazo de dieta e exercícios. Se você optar por tomar um medicamento junto com este esforço, pode fornecer ajuda adicional“.

Xernical

A função básica de todos os medicamentos usados para ser a supressão do apetite. Então veio Xenical (orlistat). Este medicamento recebeu aprovação do FDA em 1999, e está em uma nova classe de remédios para perda de peso, medicação anti-obesidade a ser referido como ‘Lipase Inibidores’.

Lipase é a enzima que o corpo libera para absorver a gordura na dieta. Esta gordura alimentar é então armazenada no corpo. O que faz Xenical é reduzir a absorção de gordura alimentar no corpo em 30%. Com esta absorção significativamente reduzida, torna-se possível controlar melhor o peso dos pacientes. Os efeitos colaterais que Xenical mostrou incluem cólicas, diarreia, flatulência, desconforto intestinal, e vazamento de fezes oleosas.

Meridia

Outro tipo de prescrição de medicamentos para perda de peso disponível é Meridia (sibutramina). Meridia obteve a aprovação do FDA em 1997. Ele funciona através da redução do apetite.

Quando o apetite for reduzido controlando a liberação de certas substâncias químicas no cérebro que diz ao corpo quando está com fome. Mas Meridia não é prescrito para pacientes com pressão arterial elevada ou um histórico de doenças cardíacas, pois tende a aumentar a frequência cardíaca, bem como a pressão arterial. Alguns de seus efeitos colaterais comumente relatados incluem dor de cabeça, boca seca, constipação e insônia.

Existem outros medicamentos de prescrição que o FDA aprovou, mas a aprovação foi baseada em testes de curto prazo. Estes remédios em alguns  casos tenha causado apenas benefícios de curto prazo e porque sua natureza potencialmente viciantes, eles não foram recomendados para uso além de alguns meses. Estes medicamentos incluem;

Bontril (tartarato de fendimetrazina)

Desoxyn (metanfetamina)

Ionamin e Adipex-P (phentermine)

Estes medicamentos têm provado ser perigosos para pessoas com doença cardíaca, pressão arterial alta, uma hiperatividade da glândula tireoide, ou glaucoma.

Você deve sempre consultar o seu médico sobre o que é adequado para você e qual a dosagem deve tomar.

Fora dos Padrões de Beleza, E Daí?

Eu adoro cosméticos, adoro novidades e curto mesmo esse mundo da beleza, mas não me consigo mais me empolgar tanto quanto no início do blog com as mesmas coisas pela milésima e terceira vez. Ainda quero fazer resenhas e recomendações, mas hoje em particular quero focar em algo mais profundo.

Esta é a jornalista e blogueira australiana Carly Findlay que foi ridicularizada online por sua condição de pele, chamada Ictiose.

Para quem não sabe, Ictiose é um distúrbio cutâneo hereditário raro que se apresenta na forma de pele seca, escamosa, sensível e avermelhada. Pode ser acompanhado de dermatite atópica, ceratose pilosa (pequenas protuberâncias na parte posterior dos braços) ou outros distúrbios cutâneos.

A Carly é uma pessoa muito admirável! É uma ativista em prol de portadores de deficiências físicas que alteram a aparência. Ela tem um noivo que a ama e a deseja. Tem muitos amigos, uma boa carreira e é bem resolvida.

Por isso quando foi humilhada e trolada online, Carly lidou com a situação toda com classe, compostura e ainda saiu por cima! Encontrei várias outras pessoas nessa mesma luta por auto-aceitação. Mulheres acima do peso, altas demais, baixinhas, gordinhas, gordonas, com lábios muito grandes, com o nariz avantajado, ou seja, mulheres normais sem deficiência alguma, mas que não se encaixam no padrão de beleza imposto pela sociedade e que sofrem muito por isso.

Todas nós temos falhas e nem mesmo as próprias modelos e atrizes maravilhosas que vemos tanto na media não se parecem com o produto final estampado nas capas. Qualquer uma de nós podemos ficar perfeitas com a maquiagem certa, postura ideal, cabelo arrumado e photoshop estrategicamente feito.

Eu uso maquiagem todos os dias! Tenho marcas de espinhas, sobrancelhas falhadas, nariz grande demais que parece uma batata, sou vesga, tenho olheiras, sempre acordo com a cara inchada e por aí vai. Nem me fala do meu corpo! Tenho celulite, gordura localizada na barriga, braços gordinhos, seios grandes demais e meio caídos pois é impossível lutar contra a gravidade, pés inchados, pernas cheias de roxos (de onde eles vêm?), pelos encravados, etc, etc.

Muitas vezes deixei de sair de casa por acordar com espinhas demais e me sentir um lixo. Já lutei tanto para poder parecer normal. Mas o que é normal? Eu certamente sou normal, apesar de estar de certa forma fora dos padrões que na realidade não passam de ilusões criadas por maquiadores, fotógrafos, designers e experts em photoshop. Ter defeitos é normal, a ausência deles não é e nem existe.

Nós mulheres nos martirizamos tanto, pois caímos nesse conto de fadas absurdo em que nós devemos estar sempre lindas, cheirosas, de unhas feitas, cabelo perfeito e com energia de sobra para cozinhar, lavar roupa, correr atrás de criança e ter sexo, que não seja o mesmo de sempre, com o marido – isso tudo no decorrer de um dia só.

Nós temos que parar de nos punir – comer um brigadeiro não é pecado, é prazer! Podemos ir para a academia sim, afinal é importante ter uma vida ativa e saudável, mas nada de ficar obcecada e chata – a vida é curta, é importante aproveitar cada minuto como se fosse o último. E se continuarmos nos cobrando excessivamente, iremos morrer cedo de estresse, frustração e desgosto.

Está fora dos padrões? Bem vinda ao clube juntamente com 99% da população mundial. Você é normal, você é linda – acredite nisso, pois é verdade e saiba que você é o que você pensa, simples assim, você não precisa se conformar com ideais de beleza artificiais construídos por uma sociedade extremamente imperfeita. Seja você mesma e seja feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *