Yoga vida e saúde na cidade moderna – Saúde em harmonia

Yoga vida e saúde para qualquer lugar e momento sendo uma prática antiga e se encaixa na vida moderna.

Yoga vida e saúde

A antiga prática indiana de yoga primeiro chegou aos EUA no início do século XX, mas realmente não pegou até 1969 com cânticos em Woodstock. Agora, depois de ter sido dominado pela aeróbica nos anos 80 e início dos anos 90, yoga é mais uma vez, sendo usada e atraindo seguidores, com muitos olhando para o alívio de doenças e ferimentos ou do stress da vida diária.

Muitos jovens e pessoas com mais idade desgastados por anos com a sua vida rotineira e cansativa vem aceitando o uso da yoga como forma de relaxamento e exercício. Mas o interesse está crescendo com outros grupos de idade, também, de estudantes universitários e até as idosas celebridades.

O aumento no interesse está sendo encorajado em parte por médicos crescente aceitação da cura da yoga vida e saúde mudando suas rotinas.

A medicina tradicional adotou e indica a yoga como um suave método terapêutico para o tratamento de um número de doenças e, portanto, mais e mais médicos estão referindo a yoga aos seus pacientes. Ensaios iniciais mostraram que a yoga pode ajudar pessoas com artrite, síndrome do túnel do carpo, asma e fatores de risco cardíacos.

Yoga vida nova para usuários de computador

Até mesmo para quem usa computador com muita frequência sente algumas dores e podem ficar tranquilos também existe exercício.


Fique com as costas contra a parede. Coloque seus pés dois ou três pés distante. Mantendo os pés firmemente no chão e peso equilibrado sobre os calcanhares e dedos dos pés, estique o corpo para acima. Inspire.

Expire e dobre lentamente a cintura, deslizando a mão direita para baixo em seguida a mão esquerda. A cabeça deve estar virada para o lado, para que fique em um ângulo direito ao corpo. Mantenha a postura por 10 contagens lentas, inspire e suba para a posição inicial. Expire e repita na esquerda. Inspire e volte para a posição inicial.

Expire e descanse um pouco. Inspire e levante lentamente os braços para ombro com as palmas das mãos para baixo. Ao mesmo tempo, aponte o pé direito para a direita em um ângulo de 90 graus, enquanto isso mantenha o pé esquerdo ligeiramente virado para fora. Expire e desça a mão até o tornozelo ou pé. Se possível, toque o chão por trás dos pés. Puxe o quadril aos poucos para frente com a mão esquerda e vire a cabeça para olhar para cima.

Inspire e levante o braço esquerdo para cima sobre a cabeça, para que os braços fiquem em linha reta. Manter os quadris e tronco contra a parede e esticar os braços, um para baixo e outro para baixo alternando, tocando a parede. Mantenha a postura pelo menos 10 segundos.

Benefícios: ajuda a produzir excelente flexibilidade da coluna vertebral. Ela estica as pernas, costas e pescoço e ajuda a soltar os quadris e tornando fortes e flexíveis. É também, visto como uma forma na postura e equilíbrio; na yoga vida e saúde, acredita-se que a habilidade desenvolvida gera um equilíbrio físico que tem um efeito profundo sobre a mente, ajuda aquietar as emoções e criando a calma.

Lembre-se de respirar profundamente quando se estende e expire profundamente quando dobra o corpo para baixo.

Saúde Vital

O conceito de Saúde Vital remonta aos primórdios da civilização, principalmente nas antigas Índia e China, há mais de 5.000 anos. Os iniciados e sábios, de certa forma iluminados que promoviam os cuidados à saúde da população naquela época, já a haviam intuído. E, munidos de uma “tecnologia” própria baseada na observação do Ser Humano e sua interação com o Cosmos e a Terra, construíram densa teoria que deixaram como legado e patrimônio ao conhecimento da História e existência do Homem.

Na Índia, os sábios Rishis cognizaram a cultura Védica, que, no tocante à saúde, é expressa pelo Ayurveda, quando instituíram o conceito de “Chakras”, centros de energia situados no corpo humano em locais hoje sabidamente correspondentes a plexos nervosos e sistemas glandulares.

Na China os médicos antigos sistematizaram os Meridianos de Acupuntura , rede energética por onde circula o “Qi (ou CHI)” baseado nas teorias da Polaridade Universal (Yin-Yang) e dos Cinco Movimentos (Cinco Elementos), orientados pelos preceitos do Taoísmo, corrente filosófica vigente na época.

Estava criada a corrente de pensamento Vitalista existente até os dias de hoje.  É a Saúde Vital, então, a primeira expressão de conhecimento do ser humano que mais tarde será acrescido pelos conhecimentos de saúde física resultado do avanço de estudos em Bioquímica, Biofísica, Fisiologia e Anatomia Humana.

Mais recentemente vieram os conceitos de “saúde mental”, com a sistematização da Psicanálise pelo médico austríaco Sigmund Freud. Um discípulo seu, o alemão Wilhem Reich, utilizou as teorias freudianas sobre a efetividade científica da Energia Mental e ampliou o conceito resgatando o conceito do Ayurveda e do Taoísmo e com isso formulou o conceito de Bioenergética em meados do século XX.

Dois séculos antes, também na Alemanha, o médico Samuel Hannheman postulou a hipótese e, mais adiante, a teoria que embasa a Teoria Homeopática, a qual propõe o conceito de Energia Vital a níveis moleculares, atualmente consoantes às descobertas da Física Quântica. Seu grande mérito foi propor o acesso terapêutico a essa Energia Vital através de medicamentos específicos, os remédios homeopáticos.

A Saúde Vital é, portanto, a primeira, a mais sutil, a mais tênue e, por isso mesmo, a mais lábil e frágil, embora consistente e efetiva.  O Ayurveda a modula com mantras, meditações, yoga, plantas medicinais, aromas, massagens com óleos terapêuticos, banhos termais e alimentação apropriada.

Os médicos chineses antigos, a princípio quase que exclusivamente Dietistas, modulavam o conceito bipolar e dinâmico da Energia Vital que evidenciaram principalmente com a dietética energética, fitoterapia e farmacopéia, massoterapia (massagem nos Pontos de Acupuntura) e a ginástica medicinal , sendo as mais conhecidas o Tai-chi-chuan, Pa-tuan-ching, Lian-gong, Qi-kong (Chi-Kun).

A mais conhecida e incisiva forma de intervenção na Energia Vital pela ótica da Medicina Tradicional Chinesa, entretanto, é a Acupuntura.

A Saúde Vital funciona assim como espécie de arcabouço da Saúde Física, fazendo inclusive parte dessa e também atuando com efetiva intensidade na elaboração do nosso Mental. Ela é tão sutil que às vezes só pode ser percebida pela expressão e manifestação da sua “sombra”, ou seja, em caso de situações onde ela não esteja em condições de fazer sustentar, dar suporte aos aspectos físicos e mentais que, como já mencionados anteriormente, estão intimamente ligados a ela, Energia Vital.

Os estados de cansaço, apatia, adinamia (debilitação muscular e fraqueza), indisposição geral, falta de estímulo e vontade, fadiga crônica, irritabilidade, desconfortos agudos, alguns tipos de dores, distúrbios do sono e outras disfunções são exemplos didáticos de possível e exclusiva disfunção da nossa Saúde Vital. Isso é muito comum quando fazemos uma série de exames para avaliar nossa Saúde Física e os resultados dos exames estão normais, mas a pessoa é portadora de uma ou mais dessas queixas acima. Ou seja, o Físico e o Mental podem estar bem, mas a pessoa se sente desvitalizada, como se estivesse fora de sua sintonia.

Para avaliarmos a condição e performance Vital de cada um de nós utilizamos um teste chamado de “Check-up Energético” que vai evidenciar nosso PADRÃO DE DESARMONIA, ou seja, essa “sombra” da nossa Saúde Vital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *