Você sabe como funciona a dieta dos pontos? Leia as minhas dicas

Atualmente a Dieta dos pontos tem sido bastante procurada, tendo ficado famosa por conceder ao adepto uma maior liberdade de cardápio. Nessa dieta, você pode montar o seu prato como quiser, com apenas uma ressalva na nova versão do regime: nada de alimentos com gorduras trans, o resto está liberado! Hoje você vai saber como funciona a dieta dos pontos.

Como funciona a dieta dos pontos?

A Dieta dos Pontos foi desenvolvida para todos aqueles que desejam continuar comendo o que gostam, sem altas restrições e conseguir emagrecer com saúde. Simples e eficiente, ela promove a reeducação alimentar ao invés de fazer com que o seu adepto “passe fome” ou corra o risco de desenvolver alguma deficiência nutricional por restrição de qualquer grupo alimentar.

Mas, para que a dieta funcione é preciso calcular. Ao invés de somar calorias, como em outros regimes, a Dieta dos Pontos faz o que o próprio nome diz, soma pontos. Cada ponto equivale a 3,6 calorias. Assim, você pode montar o seu prato colocando apenas a quantidade de pontos que irá consumir.

A ideia é que o adepto use uma tabela (mostrada abaixo) para se organizar. Para emagrecer aproximadamente 4 quilos em 30 dias, podem ser consumidos 320 pontos por dia. Lembrando que é importante variar entre os diversos grupos alimentares, reservando cerca de 50% do total de pontos para carboidratos, como pães, frutas, legumes, verduras e massas, e pelo menos 10% para as proteínas, como os laticínios e carnes. Para as gorduras, óleos, azeite e manteiga, deve-se consumir apenas 30% do total de pontuação diária.

Tabela de alimentos da dieta dos pontos

Como foi mencionado anteriormente, a Dieta dos Pontos converte as calorias dos alimentos em pontos a serem consumidos por dia. Segue agora uma lista base para se calcular os pontos de cada alimento durante o seu regime.

  • Alimentos liberados (não contam pontos): Agrião, aipo, escarola, alface, pepino, rúcula, repolho, nabo, salsão, alho-poró, tomate, acelga, aspargo, rabanete, jiló, couve, chicória, espinafre, erva-doce, manjericão, cravo, cominho, gengibre, curry, gelatina diet, molhos de tomate e vinagrete.
  • 10 pontos a cada 2 colheres de sopa: Abóbora, abobrinha, alcachofra, berinjela, beterraba, cenoura, chuchu, quiabo, ervilha-torta, shimeji, shiitake, broto de feijão, vagem, palmito, pimentão.
  • 10 pontos a cada 3 buquês médios: Brócolis e Couve-flor.
  • 20 pontos a cada 1 colher de sopa: farinha de trigo, granola e fubá. 10 pontos para o arroz o branco.
  • Bebidas: 10 pontos para água de coco, 24 para 200ml de Coca-cola, 30 para caldo de cana, 35

Quem faz essa dieta poderá aprender aos poucos como selecionar melhor os seus alimentos e fazer refeições saudáveis e balanceadas.

Para não perder as contas, mantenha as tabelas que estão sempre indicando as quantias exatas de cada prato ou tipo de alimento.

Depois que você aprende os limites diários fica mais simples e fácil seguir com a dieta dos pontos!

E como montar um cardápio saudável e conseguir emagrecer com a dieta dos pontos?

Se você conseguir se manter dentro do padrão indicado da dieta dos pontos, você conseguirá emagrecer com eficiência, sem tanto chororô. No entanto, é preciso manter cuidado para não se perder nas contas e exceder as indicações necessárias.

O grande benefício da dieta dos pontos é que nela você pode comer muitos alimentos – porque os mesmos são liberados, no entanto, não se pode extrapolar, pois do contrário em vez de perder peso, você engordará!

Algo bem interessante é cortar tudo que faça muito volume calórico do seu cardápio, ou seja, evite ao MÁXIMO:

  • Alimentos açucarados.

Esses são os inimigos das dietas e devem ser a todo custo evitados para uma melhor saúde e qualidade de vida! Portanto, não adianta fazer todo esforço durante a semana e depois cair na tentação de se esbaldar com uma caixa de chocolate, sorvete e guaraná!

Na dieta dos pontos é importante:

  • Evite consumir carboidratos após as 18 horas – como esse alimento é um gerador de energia, ele sobrecarrega seu organismo e exige mais, naturalmente a noite seu metabolismo diminui o ritmo, vem o cansaço do dia e a vontade de relaxar, sendo assim em vez de queimar gordura, acaba por ocorrer a estocagem de gordura e por isso alimentos desse tipo devem ser evitados após esse horário.

Alimentos muito recomendados para esse horário são mais leves e cheios de vitaminas, como: sopas, carnes magras e grelhadas e salada, uma ótima refeição e muito saborosa por sinal!

Montar um cardápio baseado na dieta dos pontos não é difícil, basta seguir as orientações direitinho e aproveitar o final de semana para elaborar como será feita suas refeições durante toda a semana, assim fica fácil saber se controlar e se manter dentro do almejado.

Recebi muitos e-mails perguntando como funciona a dieta dos pontos, fiz e aprovei e conheço pessoas que perderam peso, agora essa decisão é com você!

O que acha de começar agora mesmo?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *