Dicas para emagrecer rápido com saúde e sem sofrimento

Bloqueador de anúncios detectado

O Blog Harmonia Natureza é sustentando com exibição de anúncios online para os nossos visitantes. Considere nos apoiar desativando o bloqueador de anúncios.

Dicas para emagrecer rápido e com saúde que poderá usar sem culpa e perde peso com qualidade de vida. Os complementos alimentares são para os astronautas que, estando no espaço, não podem recorrer ao alimento em sua forma natural, nem tampouco fazer uma alimentação mais adequada à sua realidade. As pessoas que comem complementos alimentares,  fazem-no porque não têm uma alimentação saudável e sentem-se inseguros. 

Para além de gastarem bastante com eles, ainda passam pela ilusão de não absorverem esses alimentos pois, como a maioria são sintetizados quimicamente, tornam-se corpos estranhos para o organismo e, por isso não são absorvidos.

Dicas-para-emagrecer-rápido-e-com-saúde

Dicas para emagrecer rápido e com saúde sem perde qualidade de vida

Melhor e mais barato é aprender  a comer equilibradamente. Assim, a sua saúde será mais compatível com a sua realidade. Também existem os que mesmo comendo uma alimentação equilibrada e rica de nutrientes, ainda se empanturram de complementos alimentares como se fosse uma auto-competição orgânica.

Há que lembrar que existe um grande interesse das empresas fabricantes desses produtos que, pensando no seu dinheiro, fabricam alimentos dessa natureza e para vendê-los elaboram mil e uma publicidades que incitam o cérebro a querer consumir. Não gaste dinheiro em vão.

Esses complementos, em sua maioria, não servem para alimentar.

Ginseng
Levedura de cerveja
Lecitina de soja
Gérmen de trigo
Pólen
Geleia real
Mel de abelha
Guaraná em pó
Fibras
Frutos secos

Vitaminas : A, COMPLEXO B, B1, B2, B3, B4, B5, B6, B12, B13, B15, B17,  BIOTINA, ÁCIDO FÓLICO, INOSITOL, PABA, C, D, E, F, K  e P.

Dica para Emagrecer: Leguminosas

Também possuem um elevado teor de proteínas, tornando o uso da proteína animal desnecessária. Possui reação ácida, o que a torna incompatível com os cereais. Basta comê-las duas a três vezes por semana e, de preferência, no almoço em poucas quantidades para evitar ficar com a sensação de enchimento. Isso não impede que misturemos, uma vez por outra, no mesmo prato, feijão e arroz. Uma vez que já foi falado das reações que eles causam, resta apenas aceitar as flatulências que obviamente surgirão.

Neste bloco, você encontrará os aminoácidos essenciais para que o corpo possa sintetizar as proteínas de que necessitamos. Durante o seu cozimento, libertam muitas purinas que são as responsáveis pelos gases, muitas vezes, pelas dores de cabeça. Podemos amenizar seus efeitos meteoros, bebendo muita água  uma hora depois da refeição.

As leguminosas devem sempre ser combinadas com legumes  por causa do teor de azoto que possuem, podendo, portanto, provocar a gota e o reumatismo. A prova maior disso são os aborígenes da Índia que se alimentavam exclusivamente de leguminosas por falta de outros legumes e lá foi constatado um elevado índice dessas duas doenças.

1.  FEIJÃO PRETO
2.  FEIJÃO VERMELHO
3.  FEIJÃO FRADINHO
4.  FEIJÃO BRANCO
5.  FEIJÃO DE CORDA
6.  FEIJÃO VERDE
7.  FEIJÃO AZUKI
8.  FEIJÃO MONG
9.  FEIJÃO DE SOJA
10.  FAVAS
11.  ERVILHAS VERDES
12.  ERVILHAS SECAS
13.  ERVILHAS DE QUEBRAR
14.  LENTILHA AMARELA
15.  LENTILHA LARANJA
16.  LENTILHA PRETA
17.  LENTILHA CASTANHA GRANDE
18.  LENTILHA CASTANHA PEQUENA
19.  VAGEM
20.  Grão-de-bico
21.  AMENDOIM
22.  TREMOÇOS

Todas as leguminosas tem por definição que estão preservadas ou protegidas dentro de uma cápsula ou vagem, esta é uma particularidade própria da mesma.

Dica para Emagrecer: Tipos de Sal

Pergunta: Quais são os tipos de Sal?

R: Vários ou melhor muitos tipos e variações de sal, mas vamos falar de alguns não vou falar que são os melhores mas são os que vejo com mais facilidade no mercado.

O sal funciona como um upgrade do paladar. É talvez o tempero mais utilizado em todo o mundo, mas por outro lado é o mais prejudicial à saúde humana. Retirá-lo da alimentação é um problema e os que o fazem geralmente é porque o seu consumo diário é além da suposta cota de que necessitamos.

Em verdade, não é necessário consumi-lo, pois as cotas diárias são supridas pelos alimentos de modo geral.

O sal produz muitas doenças, especialmente no sistema cardiovascular, músculos e articulações. Os rins sofrem bastante com o consumo exagerado de sal. Ideal seria não sentir o seu paladar, embora sabendo que pusemos na comida. Uma forma boa de não ingerir demasiado sal é evitar provar os cozinhados, pois caso contrário á língua sempre irá pedir um pouco mais. Uma dieta sem sal produz muita flexibilidade  e os órgãos descansam, podendo filtrar com facilidade os líquidos ingeridos.

Sal grosso:
Tem esse nome por ser com partículas grandes, porém já foi refinado. Costuma-se utilizar para acompanhar as carnes assadas ou os famosos churrascos. Está destituído dos demais sais minerais, tendo assim como única função salgar o alimento.

Sal refinado:
Um produto extraído do mar e tratado nos laboratórios onde é branqueado e destituído dos sais essenciais à saúde. É péssimo para a digestão, pois está desequilibrado. Sua única função é salgar os alimentos.

Sal refinado e iodado:
Este foi produzido nas refinarias, para ser vendido nas regiões onde o mar não existe. Todavia, não se cumpre as regras quando o dinheiro fala mais alto e hoje é normal ver pescadores levando sal iodado para o mar, sem falar das populações das costas que consomem diariamente. São as praias que carecem de iodo e para elas também não seria necessário refinar o sal, retirar inclusive o iodo para depois acrescentar sinteticamente. Veja no índice o tópico dedicado a criatividades dos senhores doutores engenheiros da alimentação, com o título “o que não se faz por dinheiro”!

Sal integral:
Este é o único que ainda toleramos como alimento, pois, mesmo constituindo excesso, serve como fonte de outros sais, já que não foi processado quimicamente. Antes de comprar, verifique se realmente é integral, pois muita gente confunde sal grosso com sal marinho puro.

O mais seguro é comprá-lo ainda por triturar e em sua casa basta utilizar uma varinha mágica para torná-lo em pó. É importantíssimo reduzir ao máximo o consumo de sal para prever as doenças de natureza  cardiovasculares. Qualquer quantidade é prejudicial, pois a natureza dotou os alimentos com as doses certas de sais minerais para o nosso organismo.

Shoyo – molho de soja:
Muito utilizado na culinária japonesa e chinesa. É um produto fermentado, conseguido a partir de soja, feijão e sal integral. Há muitos tipos e o mais aconselhável é o que possui a fórmula mais simples, sendo apenas soja, sal e água, sem conservantes e sem corantes. Antes de comprar, leia o rótulo, pois há muitos tipos que trazem uma  quantidade enorme de produtos, inclusive açúcar caramelizado, utilizado para dar uma consistência mais espessa. O shoyo é fino como se fosse água. Tempera muito bem as comidas e é preferível ao sal, pois com a presença da soja fermentada, termina por constituir um alimento saudável.

Missô:
Uma pasta de soja fermentada muito utilizada na cozinha macrobiótica. Também há vários tipos e muitos são misturados com feijão. Uns mais salgados, outros menos e a cor varia muito de marca para marca.

É um bom alimento, mas deve-se comer pouco devido ao sal e por ser demasiado proteico.

Tanto o Shoyo quanto o Missô por algumas pessoas pode não ser classificado como sendo um tipo de Sal mas os mesmos como tem a função de salgar foram adicionados ao corpo do texto por tal função.

Dicas para emagrecer rápido e com saúde com cereais

É um ótimo alimento por ser rico em fibras, vitaminas e sais minerais. Tem fácil digestão e agrada a todos os paladares. Quando são refinados  perdem as suas qualidades essenciais tornando-se inconvenientes para a saúde, pois ficam desprovidos das  fibras que auxiliam no processo digestivo.

De preferência não devem ser consumidos junto com as leguminosas, por possuírem reações diferentes que ocasionam ligeiras fermentações. Aumentam o seu teor energético quando são germinados, tornando-se também um alimento de 1ª qualidade.

Serve de base alimentar para o cerealismo e para a macrobiótica. É usado com sucesso nas mono-dietas para limpeza do organismo e também para emagrecimento. Deles são extraídos, de forma penosa, as  papas para as crianças recém-nascidas, através de refinações industriais que só degradam os grãos.

É fato curioso que as donas de casa fazem questão de comprar os cereais mais polidos possíveis e, de preferência os mais brancos, para suas receitas mais na hora de cozinhar, acrescenta o corante para mudar seu aspecto.

Notamos também que grãos beneficiados perdem muito o seu valor energético, não conseguem saciar a nossa fome e, quando os comemos, só paramos pela inconveniência de ficarmos cheios demais. No caso dos grãos integrais, isso já não acontece, pois com poucas colheres já recebemos o aviso do próprio corpo a nos dizer que já se encontra saciado.

Pela sua  consistência muita rígida, precisam de muito tempo para serem cozidos e isso pode ser amenizado deixando-os de molho na véspera do seu preparo ou torrados. ou torrando-os. Em relação aos beneficiados, isso já não acontece, pois o amido está completamente desprotegido das fibras que envolvem o grão e, portanto, facilita a sua cozinhas em poucos minutos.

Existem muitas maneiras de consumir e todas elas podem nos proporcionar um sabor agradável.

Dica para Emagrecer: Lista de Cereais

De todos os alimentos consumidos pelos povos podemos falar com 100% de acerto que os cereais são a base da alimentação dos povos, dica para emagrecer enumera abaixo alguns dos principais cereais consumidos pela população e algumas formas de se consumir o mesmo.

Lembrando que os cereais tem fácil digestão e agrada a todos os paladares.

1.  ARROZ (integral, branco  e selvagem); papas, pães,  cuscuz, bolos, queques, cozidos, cerveja, germinados, cremes, pipocas, flocos, álcool e óleo.

2.  TRIGO AMARELO NORMAL; pães,  cuscuz, biscoitos e bolachas, cozidos, germinados, espaguetes, lasanhas,  raviolis e outras massas, cerveja, flocos e álcool.

3.  TRIGO BOULRGUR; cozido, papas e cru em saladas.

4.  TRIGO SARRACENO; cozido, em sopas, papas, pães e biscoitos.

5.  TRIGO; cozido e pães.

6.  TRIQUILHO; serve para fazer quibe e empadões.

7.  MILHO AMARELO;  cuscuz, creme, canjica, pamonha, pipoca, bolo, cozido,
assado, pães, germinados, flocos, papas e álcool.

8.  MILHO BRANCO; igual ao milho amarelo.

9.  MILHO PEQUENO; cozido.

10.  MILHO AMARELO PEQUENO; para pipocas.

11.  CEVADA; cozida, malte, café, papas, cremes, germinados e chá.

12.  CENTEIO; pães, cozidos, flocos, germinados e álcool.

13.  AVEIA; cozida,  pães, biscoitos, bolachas, cremes, papas, flocos, germinados, cerveja e álcool.

14.  PAINÇO; cozido, papas e cremes.

15.  MILLET; creme, papas e bolos.

16.  QUINÔA; Conhecido como cereal dos Incas. É um cereal muito gostoso e dá para fazer muitos pratos deliciosos como papas, cremes e empadões.

17.  AMARANTE; cozido, pães, biscoitos e papas.

Dicas para emagrecer rápido com saúde e sem sofrimento
Avalie
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

Digite abaixo a numeração *