Conheça os melhores alimentos para o seu cachorro

Acabei de adotar um cachorrinho, como saber do que ele pode se alimentar?  A alimentação dos cães é um assunto que está sendo muito discutido, antigamente essa “alimentação” era feita por restos de comida e segundo nossos avós “não faziam mal algum” à seu bichinho.

Quais melhores alimentos para seu cachorro?

Mas sabemos que não só para os seres humanos, mas também para os cães é necessário uma alimentação balanceada, para sua boa evolução quanto para uma vida saudável.

As rações foram feitas exatamente por ser difícil fazer uma alimentação balanceada para nossos pequeninos. Na alimentação dos pets é essencial usar a ração pelo simples fato de ter pontos positivos, tais como: facilidade do equilíbrio, alimenta de uma maneira prática e pouco custo.

Tipos de ração

As rações são divididas em 4 grupos, estes são classificados pela sua composição e de modo consequente, o seu grau de digestão, portanto, o quanto o bichano vai aproveitar dos ingredientes da ração.

Ração popular:

São conhecidas pelo preço acessível, porém, é considerada uma alimentação muito incompleta para seu pet, ele não terá uma nutrição adequada.

Ração standards:

São as rações comerciais, com grande divulgação na mídia, são as top em vendas, elas tem uma qualidade melhor que as populares, porém, ainda sim não é uma alimentação completamente balanceada.

Ração premium:

São um tipo  mais completo de ração, traz o benefício de uma nutrição balanceada, só não é mais completa por conta das diferenças dos componentes presentes e quantidade de determinados nutrientes, que promovem o cuidado completo da saúde do seu bichano.

Ração super premium:

Esta já é uma versão de qualidade, além de ser completa é também balanceada, a ração super premium tem nutrientes de boa qualidade em uma quantidade específica, certificando-se da qualidade de saúde do seu bichano.

Quer saber mais sobre qual a melhor ração para seu animal?

Converse sempre com um profissional da área: Um veterinário de confiança, ele é a pessoa ideal para examinar e indicar a melhor ração para seu animal. Se o seu veterinário não utiliza um software veterinário, vale a pena indicar a ele um ótimo software veterinário que irá suprir as necessidades dele, informatizando a sua clínica veterinária.

Sendo assim será melhor para nós clientes e para o veterinário. O cliente por sua vez estará garantido que o atendimento será registrado em um local seguro com um sistema informático, diferente dos antigos papéis a mão que a qualquer hora pode sumir ou apagar.

Alimentos que podem ser complementares a alimentação do seu cachorro:

Para não controlar o seu peludo à apenas experimentar um tipo de alimento apenas, a ração pode ser complementada com alguns alimentos, que podem comer e outros que não.

Outra tipo de alimentação que o seu pet pode ingerir : arroz sem tempero, frutas (sem serem ácidas, como: melão, melancia, mamão , banana e blueberry), legumes como :batata e cenoura. E por último carnes(sempre sem temperos e também sempre bem cozidas) como: peru, carneiro, frango sem osso e sem pele, carne suína e filé de peixe. Com cuidado escolha partes da carne sem gorduras, ao complementar a alimentação do seu pet com esses ingredientes.

Os alimentos que o seu pet não pode comer, são: Começamos pelo maior vilão dos bichanos, o chocolate, quando é dado aos cachorros como alimentação, é completamente tóxico e pode causar intoxicação com importantes problemas no fígado. Também temos o café, açúcar, ovo cru, macadâmia, uva passa, abacate e cebola.

Mas atenção, é importante ressaltar que mesmo sendo alimentos que qualquer raça de pet , possa se alimentar, devem ser quantidades com moderação, uma alimentação com esses ingredientes em exagero pode causar obesidade, se o animal já faz uma alimentação completa com a ração.Caso você queira fazer uma alimentação balanceada sem a ração, o correto é procurar um veterinário para dizer a quantidade correta que seu pet pode se alimentar.

Lembrando: Sempre procure um veterinário para te dar a melhor instrução para seu animal. Para mais informações acesse: http://www.sistemaveterinaria.info

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *